Carros compactos têm peças mais caras


No Brasil, os carros menores, ou seja, os compactos estão a cada dia oferecendo mais equipamentos, os quais também são mais caros, quando comparados às versões topo de linha.


De acordo com dados do Sistema Unificado de Informações Veiculares (SUIV), as peças de carros compactos são até três vezes mais caras do que as dos carros topo de linha. Sendo que a pesquisa da consultoria SUIV considera somente o valor da aquisição da peça e não sua mão de obra e periféricos.

Um exemplo é o compacto Renault Kwid, o qual não tem de série ar-condicionado e nem assistência de direção no modelo Life, porém, oferece bolsas de segurança laterais de série, o qual chega a custar R$ 1400,00. Enquanto o Ford Ka, que não possui assistência de direção elétrica, faz com que seu dono tenha que desembolsar R$ 1250,00 em qualquer defeito na peça.

Além de inúmeros outros carros compactos com itens de série caríssimos. Portanto, se você estiver pensando em comprar um carro compacto, primeiro, estude e analise os valores dos seus itens, para depois não ter nenhuma surpresa desagradável.