É possível comprar veículos com 40% de desconto nos leilões


Com a crise os leilões automotivos tiveram um crescimento médio de 20% no ano. O motivo disso acontecer é pelo aumento da inadimplência e o aumento de interesse das pessoas físicas, as quais visam os ótimos descontos e a renda extra que podem obter com a revenda dos automóveis.


Atualmente, alguns bancos já estão fazendo leilões automotivos pelas redes sociais e, também, pessoas físicas podem leiloar seus próprios carros através de aplicativos disponibilizados nos celulares. Com tanta facilidade, para tornar o leilão seu aliado e, realmente, colher só os benefícios que ele oferece, o interessado em comprar algum carro deve pesquisar muito, fazer contas e limitar o valor nos lances. Além de ler com muita atenção todo o edital do leilão, onde constam os regulamentos e informações dos carros, como, por exemplo, a situação do veículo, defeitos, IPVA, lance mínimo e valores que o comprador deverá pagar.

Geralmente, dois dias antes do pregão os veículos ficam expostos para os interessados em comprá-los, então, você deve aproveitar para checar o automóvel neste momento, verificando ferrugens, pneus, pintura e ruídos quando a parte traseira é sacudida. Caso prefira, você pode levar um mecânico para lhe acompanhar na checagem do veículo. a parte negativa é que ninguém pode entrar no carro e ligá-lo, porém, quando o veículo não está dando partida, este detalhe deve estar no edital do leilão.

Fique atento quanto aos leilões extrajudiciais, o qual você consegue estar em posse do veículo em dois dias, e os leilões judiciais, em que a data de retirada do carro depende do tribunal e o comprador ainda pode ter que pagar honorários e custos de advogados e despachantes. Quanto ao valor, só arremate algum veículo caso ele esteja com, pelo menos, 30% de desconto quando comparado com os preços informados pela Tabela Fipe.